<$BlogRSDUrl$>

Alegria da Páscoa 

Os cristãos de Benguela iniciaram as celebrações pascais com a liturgia do domingo de Ramos em todas as paróquias da diocese. De assinalar a celebração central que marcou o início do Tríduo Pascal, presidida pelo Bispo de Benguela, Dom Eugénio Dal Corso, na Sé Catedral, na quinta-feira santa. Já antes, na terça-feira santa, houve na Igreja mãe da diocese, a tradicional missa crismal que, em Benguela por razões pastorais, se celebra naquele dia.
Na sexta-feira santa, a celebração litúrgica com a adoração da cruz teve lugar na Sé, pelas 15h, seguindo-se depois a Via-sacra da cidade às 18h. O percurso da Via-se começou, este ano, na igreja paroquial do Pópulo e terminou na Sé, onde o Bispo proferiu a mensagem às centenas de fiéis que se fizeram presentes no acto. Finalmente, Dom Eugénio abençoou os presentes e toda a cidade de Benguela.
A vigília pascal acontece esta noite. Dom Eugénio celebra na igreja catedral, onde se esperam muitos cristãos. A solene celebração, com a administração dos sacramentos de baptismo, comunhão e crisma, irá marcar a alegria da ressurreição do Senhor.
Já no domingo da Páscoa, Dom Eugénio Dal Corso celebra a eucaristia no centro pastoral do Chamume.
O Yakela Otchili aproveita a ocasião para desejar a todos os seus leitores uma SANTA PÁSCOA.

Escuteiros da Nazaré morrem no rio Cavaco 


Cinco (5) escuteiros do Agrupamento nº 54, pertencente à Missão da Nazaré em Benguela, morreram na tragédia do dia 22 de Março do corrente ano, na sequência da enchente de água que os surpreendeu no rio Cavaco, durante a travessia.
Os jovens entre 14 a 29 anos de idade encontravam-se em actividades naquela zona das imediações do rio Cavaco e uma enorme quantidade de água apanhou-os no momento em que faziam a travessia de uma margem para a outra do mesmo rio. Muitos tentaram socorrer-se mas não foi possível evitar o pior devido à força da corrente da água suja e turva que vinha das zonas chuvosas do interior de Benguela.
A notícia apanhou toda a diocese de surpresa e, a Missão da Nazaré em particular, viu os jovens do seu Agrupamento perderem a vida num grande testemunho de fé e no cumprimento de uma actividade espiritual do seu movimento escutista.
Os funerais das vítimas foram realizados na terça-feira, dia 25, com a missa dos corpos presentes na Missão da Nazaré, tendo seguido depois para o cemitério da Camunda.

Missionários preparam Quaresma espiritual 


Realizou-se, dia 3 de Março do corrente ano, uma Recolecção no Centro de Espiritualidade da Trapa.
Orientou a reflexão o padre Venâncio Nunda da Congregação de Nossa Senhora de Lasalete, sob o tema “Viver a Quaresma no espírito de pobreza”, inspirando-se no conteúdo da mensagem da Quaresma deste ano de 2014 do Papa Francisco, onde sublinhou a miséria material, a miséria moral e a miséria espiritual, depois de uma abordagem sobre a necessidade de uma reflexão, de se retirar, de estar separados para permitir fazer um encontro cada vez mais renovado com Deus na meditação da sua Palavra. A reflexão enquadrou-se no âmbito do exercício e da vivência espiritual da Quaresma que na Diocese de Benguela, tem sido, há já algum tempo, uma prática que sempre marcou o início da caminhada quaresmal com a celebração da Quarta-feira de Cinzas.
O pregador apontou algumas questões práticas para uma boa vivência quaresmal como família diocesana. A celebração eucaristica presidida pelo Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso e concelebrada pelo Bispo emérito, Dom Òscar Braga. Mais de 40 sacerdotes, diaconos e quase 3 dezenas de freiras e leigos consagrados fizeram-se presentes.

Retiro Anual dos padres diocesanos de Benguela 


Clique sobre a foto para ver em ponto grande
Os dias 8 a 21 de Fevereiro deste ano são de recolhimento espiritual para todos os padres da Diocese de Benguela, uma jornada que marcou o Retiro Anual do clero. Os sacerdotes de todas as paróquias e missões reuniram-se no Seminário Maior de Teologia, durante duas semanas para reflectir, rezar e renovar o espírito com a escuta e meditação da Palavra de Deus.
O pregador do retiro foi o padre Valdecir Tressoldi, brasileiro de nacionalidade, membro da congregação dos Pobres Servos da Divina Providência. O sacerdote que actualmente trabalha em Itália, foi convidado pelo Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso, para orientar o retiro dos padres de Benguela.
Para permitir a participação de todos os sacerdotes, o retiro foi organizado em dois turnos. O primeiro decorreu de 8 a 14 de Fevereiro, e participaram 70 padres. Dom Óscar Braga também participou neste grupo dos 70. O segundo turno vai decorrer de 16 a 21 de Fevereiro, e estima-se que venham participar cerca de 40 sacerdotes.
O tema geral de reflexão foi «O caminho de Jesus e dos discípulos-missionários». O padre pregador ajudou os sacerdotes de Benguela a fazer «um caminho com Jesus», reflectindo os passos que Jesus seguiu com os Seus discípulos, partindo do Jordão e do deserto até Jerusalém. O objectivo foi reavivar nos padres «o ardor missionário» através da meditação do Evangelho de São Lucas.

Carismáticos da Comunidade de Jesus reunidos em Benguela 

O Movimento Carismático da Comunidade de Jesus em Angola encontra-se reunido em Benguela, num primeiro congresso nacional que se realiza de 29 de Janeiro a 2 de Fevereiro do corrente ano. O evento tem lugar no salão nobre do Seminário Maior de Filosofia do Bom Pastor, onde representantes de várias proveniências nacionais e internacionais se encontram reunidos para debater vários temas relacionados à espiritualidade do movimento.
Vários especialistas foram convidados para expor temas e dinamizar os debates e ajudar a reflectir os congressistas. O tema central do congresso é "A Comunidade de Jesus ao serviço da Igreja". Das várias individualidades presentes, destacam-se os Bispos Dom Dionínio Hisiilenapo, da Diocese do Namibe e presidente da Conferência Episcopal para os Leigos, Dom Mário Lukunde, da Diocese de Menongue; Dom Emílio Sumbelelo, da Diocese do Uíje; e os Bispos anfitriães Dom Eugénio Dal Corso, da Diocese de Benguela; e Dom Óscar Braga, Bispo emérito de Benguela.
O Fundador internacional da Comunidade de Jesus no mundo, o Professor italiano Matteo Calisi, foi também presença de destaque, que veio a Angola acompanhado pelo padre Ezequiel Faria, fundador da Comunidade de Jesus em Angola, e por uma delegação vinda de Itália.
Os trabalhos continuam entre o Seminário de Filosofia e a igreja paroquial da Missão da Nazaré onde são realizadas as orações e outras actividades espirituais que integram o programa do congresso.

Franciscanas em jubileu na Nazaré 

Três irmãs da congregação das Franciscanas Missionárias de Maria celebraram o jubileu dos 25 anos de vida religiosa, neste domingo, 12 de Janeiro, na Missão de Nossa Senhora da Nazaré. Trata-se das Irmãs Esperança Eugénia, Cecília Caquesse, e Teresa Turisse João. As três religiosas renovaram os seus compromissos de entre total a Deus e à Igreja, diante da sua Superiora Provincial, Irmã Gertrudes Tchilombo, na presença de vários sacerdotes e fiéis da Missão da Nazaré.
A eucaristia solene foi presidida pelo Bispo da diocese, Dom Eugénio Dal Corso que, ao longo da sua homilia, foi dirigindo palavras de encorajamento às irmãs jubilares, para prosseguirem com coragem e dedicação a vocação que um dia abraçaram na Igreja. Dom Eugénio lembrou a origem indiana da congregação das Franciscanas Missionárias de Maria, realçando o ardor missionário com que foi fundada no seguimento do carisma franciscano.

Nova igreja da Fronteira inaugurada em Benguela 

Fachada principal da nova Igreja de Santo António
Os fiéis do Bairro da Fronteira em Benguela já têm uma nova igreja, inaugurada neste domingo da Epifania, 5 de Janeiro, para o culto divino e outras celebrações litúrgicas. A presidir às cerimónias esteve o Bispo de Benguela, Dom Eugénio Dal Corso, acompanhado pelo Vigário da Diocese padre Eduardo Alexandre. A festa encheu o novo templo de cristãos vindos de diversas partes e paróquias, bem como sacerdotes e religiosas de várias congregações. A nova igreja foi construída de raiz pelo esforço e abnegação dos fiéis do Bairro da Fronteira que, durante muitos anos se empenharam com muito trabalho e contribuições para erguer um novo templo que aconchegasse as celebrações litúrgicas, principalmente a eucaristia comunitária.
Dom Eugénio enalteceu a coragem dos paroquianos, dizendo que este é vosso templo. O Bispo disse ainda com a abertura desta nova igreja "mostrastes um grande sinal de fé, a exemplo dos Magos que foram adorar o Menino". A nova igreja vem assim substituir a antiga capela, construída ainda no tempo colonial, mas nos últimos anos já respondia ao crescimento dos cristãos e, deste que foi criada a paróquia de Santo António, a vida pastoral dos paroquianos reclamava um novo espaço de celebração.

Interior da igreja: nave central em panorama
Hoje, o Bairro da Fronteira cresceu em população e em extensão, pelo que as 7 catequeses que constituem a paróquia levaram tempo para conseguir, do próprio trabalho, erguer uma igreja para o futuro.

PASSEIO MISSIONARIO 2013 


O passeio missionário do natal realizou-se hoje, dia 30 de Dezembro do ano em curso no Município do Chogoroi. O evento que acontece todos os anos na Diocese de Benguela congregou quase todos os missionários para o descanso comunitário marcado pelo espírito de partilha e de comunhão fraterna, depois de intensas celebrações das festas natalícias.

A celebração eucarística, presidida pelo Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso, concelebrada pelo Bispo emérito, Dom Óscar Braga, na Paróquia de Santo Agostinho, Chongoroi com a participação da comunidade local, marcou o início do convívio de todos os missionários presentes.

O Município do Chongori situa-se a 150 km a Sul da Província de Benguela numa altitude de 640 metros ao nível médio das águas do mar, com superfície de 6.151 km2 prefazendo 10.93% do território da Província. Limita-se a Norte pelo Município do Caimbambo e Cubal, a Sul pelo Município de Quilengues, a Este pelo Município de Calunquembe e a Oeste pelo Município da Baia Farta e de kamukuio. Do ponto de vista administrativo, Chongoroi está dividido em três Comunas: Comuna Sede, Bolonguela e Camuine. Possui um clima básicamente tropical com influência desértica a Oeste enquanto que a Leste a vegetação é exuberante, propício para o desenvolvimento da actividade agro-pecuária.



O corte do bolo foi outro momento solene vivido com muita alegria por todos os participantes do passeio missionário, seguido pela oração final e regresso.

Estiveram presentes mais de 100 missionários entre bispos, sacerdotes, diáconos e freiras.Animou a tarde do passeio a banda musical Mutululutcha Ene vinda da paróquia de Viana – Luanda.


Seminário encerra Ano Lectivo na Sé 

As duas secções de Filosofia e Teologia do Seminário Maior do Bom Pastor em Benguela encerraram o Ano Lectivo de 2013 com uma celebração eucarística na igreja da Sé Catedral, no domingo 15 de Dezembro.
Presidiu à celebração o Bispo da Diocese Dom Eugénio Dal Corso, estando presentes as duas equipas formadores e alguns professores de ambas as secções. Na missa, o Bispo conferiu também os ministérios de leitorado e acolitado aos seminaristas do 3º e 4º anos respectivamente.
O padre Estêvão Binga, reitor do Seminário de Teologia, falando em nome das duas secções, agradeceu a todos o empenho, de modo particular "o acompanhamento do sr. Bispo" e a dedicação dos professores, o que contribuiu para colher "um balanço positivo" dos resultados dos seminaristas. Avançou algumas perspectivas para o próximo ano de 2014, com a entrada marcada para o dia 26 de Fevereiro. No fim, alguns seminaristas de diferentes anos receberam menções honrosas.

Irmãs Reparadoras em jubileu de presença missionária 


As Irmãs Servas Franciscanas Reparadoras de Jesus Sacramentado celebraram, neste domingo, 8 de Dezembro de 2013, 50 anos de presença missionária em Angola.
Um mar de gente acorreu à Casa do Pessoal do Porto do Lobito, afecta ao território paroquial do Sagrado Coração de Jesus do “Bairro 28”, para dar graças a Deus pelo dom da vocação das Irmãs Reparadoras e pela sua fidelidade a Jesus Sacramentado.
Este jubileu foi marcado pela celebração eucarística presidida pelo Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso, onde participaram sacerdotes, religiosas e religiosos, entidades políticas e administrativas do Lobito, benfeitores, amigos e familiares das irmãs. Na sua homilia, o Bispo começou por destacar os três grandes momentos que se estavam a celebrar: num primeiro momento sublinhou que se estava a celebrar o 2º domingo do Advento, tempo de preparação da festa do nascimento do Salvador e também, tempo de renovação da nossa esperança.
No segundo momento salientou que estávamos a celebrar a Solenidade da Imaculada Conceição. Solenidade em que “celebramos o grande privilégio de Maria ter sido escolhida por Deus para ser a Mãe do Salvador”. Continuando, o Prelado exortou que “o pecado nunca atingiu Nossa Senhora. Por isso é Imaculada. Ela correspondeu ao privilégio que lhe foi atribuído. Deus escolheu Maria para ser a Mãe do Seu Filho, mas não a obrigou; antes pelo contrário, respeitou a sua liberdade. Por isso enviou um Anjo que lhe anunciou o plano de salvação que realizaria por seu intermédio”.
No terceiro momento enfatizou a celebração dos 50 anos de presença missionária das Irmãs Franciscanas Reparadoras de Jesus Sacramentado em Angola.

Juventude Católica comemora jornadas de Cristo Rei 

Os jovens de toda a Diocese de Benguela juntaram-se este fim de semana, 22 a 24 de Novembro, na paróquia de São Martinho de Lima, no Lobito, para a comemoração da Festa de Cristo Rei. O dia, tradicionalmente dedicado à juventude, foi antecedido por uma jornada de reflexão sobre vários temas, durante três dias, no recinto afecto à paróquia do Alto Liro.
O presidente da Comissão Diocesana da Juventude, padre Miguel Kapembe, descreveu a jornada como um "verdadeiro encontro com Jesus" que reavivou a fé dos jovens. foi uma ocasião de partilha e oração.
Já no domingo de Cristo Rei, 24 de Outubro, o acto central foi a missa presidida pelo Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso. O encontro do Prelado com a juventude foi também uma ocasião de alegria que o Bispo exprimiu durante a celebração.
O Pastor da Diocese explicou aos jovens o sentido do reinado de Cristo como reino do amor e da justiça, virado para as coisas de Deus e para construção de um mundo de paz e de harmonia. Alertou, por isso, para que os jovens católicos aprofundem a sua fé já que a Igreja em Roma encerrou, no mesmo domingo, o Ano da Fé.

A SÉ CATEDRAL DE BENGUELA FOI DEDICADA 


A Missa de dedicação da Sé Catedral presidida pelo bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso, ladeado pelo bispo emérito, Dom Óscar Braga, na Sé Catedral, constituiu um marco histórico na comunidade cristã da Diocese de Benguela. A comunidade católica da diocese viveu com muita alegria um dia muito significativo no qual a igreja mãe (paróquia de Nossa Senhora de Fátima Sé Catedral) foi dedicada.
Na sua homilia, o bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso elucidou os gestos e simbolismos presentes no rito de dedicação da paróquia de Nossa Senhora de Fátima, Sé  Catedral e enfatizou as razões pelas quais devemos reverenciar os santos altares dos templos católicos: “O altar é consagrado e dedicado a Deus”. Pertence a Ele, por isso é sagrado. Ele representa pela consagração o próprio Cristo - cabeça da Igreja. O altar é propriedade do Senhor, é destinado a Ele.
             Após a profissão de fé, o canto da Ladainha foi entoado como prece de dedicação do altar. Em seguida, o bispo ungiu o altar com o óleo crismal e as doze cruzes (símbolo dos doze Apóstolos) pelo Vigário geral da diocese, o Padre Eduardo Alexandre e o Reitor do Seminário Maior de Teologia, o Padre Estêvão Binga.
            No início, e no momento de agradecimentos e homenagens foram referenciados Dom Armando Amaral dos Santos, primeiro bispo da diocese, Dom Óscar Braga, segundo bispo e o actual bispo, Dom Eugénio Dal Corso. Foram párocos: padre Manuel Teixeira, padre Manuel da Silva Pereira do clero do Porto, padre Mário Lucunde, actual bispo de Menongue, padre José Nambi, bispo do Kuito, padre Francisco Katchilinguitchimwe e padre Pedro Lufume, ainda em exercício.
             A igreja de Nossa Senhora de Fátima começou a ser erguida a partir de 1967. Ainda hoje continua em construção. No futuro, espera-se a conclusão da residência sacerdotal e do bispado à sua volta, num estilo arquitectónico de uma beleza que conjuga a arte sacra e o espírito litúrgico celebrativo. Concelebraram sacerdotes do clero secular e religioso com a presença de religiosas e religiosas dos vários institutos de vida consagrada e sociedade de vida apostólica a trabalharem na diocese e mais de quatro dezenas de fiéis.



Católica em Benguela: Jornadas em honra do padroeiro 

O Instituto Superior Politécnico Católico de Benguela em parceria com a Universidade Católica de Angola promove esta semana a Conferência Internacional sobre o Desenvolvimento e Ambiente, no salão nobre da Administração Municipal do Lobito. As jornadas tiveram início esta manhã, 1 de Outubro, e terminam no dia 4, com a missa comemorativa em honra do padroeiro da Instituição, São Francisco de Assis que será presidida pelo Magno Chanceler do Instituto, Dom Eugénio Dal Corso, Bispo de Benguela.
A Conferência Internacional que hoje teve início conta com conferencistas internacionais provenientes das Universidades de Oslo (Noruega), Cabo-Verde, Senegal e Brasil. No início da Conferência, houve vários discursos que sublinharam a importância do evento. O padre Doutor Amadeu N'gula, director geral do ISPOCAB, proferiu palavras de boas-vindas a todos os participantes e apelou para a importância do evento e da reflexão que veio proporcionar aos participantes.
por sua vez, dom Eugénio Dal Corso, na qualidade de Chanceler da Instituição, foi convidado a proferir um discurso de abertura. O Prelado realçou a necessidade de "equilibrar" o desenvolvimento e o ambiente, dizendo que é preciso não comprometer as gerações vindouras.
O Instituto Superior Católico de Benguela tem como Padroeiro São Francisco de Assis cuja celebração litúrgica comemora-se no dia 4 de Outubro.
 

Benguela vai ter um Santuário diocesano 

Dom Eugénio durante a conferência de imprensa no Seminário de Filosofia
O anúncio foi tornado público pelo Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso, durante as jornadas de formação permanente do clero, no dia 26 de Setembro, no Seminário Maior do Bom Pastor, em Benguela.
A Diocese contará com um Santuário Mariano dedicado à Nossa Senhora da Assunção que será um lugar de peregrinações para todas comunidades, movimentos paroquiais da diocese e de Angola. O Santuário, que ainda vai merecer obras de restauro, está situado no Município do Bocoio, afecto à Missão daquela área pastoral.
Para anunciar o projecto, Dom Eugénio Dal Corso chamou os órgãos de Comunicação social de Benguela e Lobito numa conferência de imprensa realizada no anfiteatro do Seminário diocesano da Filosofia. Espera-se, como também referiu o Prelado, que os cristãos de todas as paróquias da Diocese de Benguela e pessoas de boa vontade contribuam com algum valor em dinheiro para ajudar na reabilitação da capelinha, construção de outros espaços de acomodação e outras condições para os peregrinos.
A localidade já tem acolhido muitos grupos que para lá acorrem para rezar e mostrar devoção à Mãe do céu, iniciativas que têm sido muito frequentes. Essa afluência de fiéis à capelinha sensibilizou Dom Eugénio Dal Corso para criar um Santuário Mariano, transformando assim o local em destino de oração de que quer recolher-se e venerar Nossa Senhora em oração e devoção.

As contribuições podem ser depositadas na conta da Diocese de Benguela, Nº 399814130002, Banco BFA.

Formação permanente reuniu padres em Benguela 

Os dias 25 e 26 de Setembro foram de formação permanente do Clero diocesano de Benguela, no seminário Maior de Filosofia do Bom Pastor. A jornada de formação foi convocada pelo Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso, que convidou para sessão do primeiro dia o padre Geraldo Namolo, da Arquidiocese do Lubango. O sacerdote ajudou o clero de Benguela com a reflexão sobre o tema a Ministério Sacerdotal. O Segundo dia ficou reservado para Dom Eugénio Dal Corso que desenvolveu o tema centrado na questão da Fé religiosa e Fé cristã. Para o bispo, o sacerdote deve preocupar-se em fazer a vontade de Deus. Finalmente, também no segundo dia, o Vigário-geral da Diocese, padre Eduardo Alexandre falou aos seus irmãos sacerdotes sobre a Fé e o acto de crer. Apontou pistas importantes uma vida sacerdotal baseada no amor e no serviço como características da fé.
O momento central da formação foi a eucaristia de encerramento, à tarde do dia 26, presidida pelo Bispo da Diocese, na capela do Seminário Maior de Filosofia.
Mais de 100 padres diocesanos, vindos de todas as paróquias e missões da Diocese de Benguela participaram nestas jornadas de formação permanente do Clero e debateram vários temas relacionados com a vida e ministério sacerdotais na Igreja e nas comunidades sacerdotais.

Bispo do Sumbe foi hoje ordenado 

A Igreja em Angola conta com mais um novo bispo. Dom Luzizila Kiala, nomeado a 21 de Maio de 2013 pelo Papa Francisco para a diocese do Sumbe, foi ordenado neste domingo, 25 de Agosto, no Uíje, sua diocese de origem.
Para a celebração da ordenação deslocaram-se para aquela cidade do norte de Angola numerosos bispos da Conferência Episcopal (CEAST), com destaque para o Núncio Apostólico em Angola, Dom Novatus Rugambwa e, de Benguela, os bispos Dom Eugénio Dal Corso e Dom Óscar Braga. O prelado torna-se assim o mais novo bispo angolano que vai ocupar a Sé do Sumbe deixada vaga há cerca de um ano por Dom Benedito Roberto, aquando da sua nomeação para Arcebispo de Malanje, no ano passado. Dom Luzizila Kiala deverá entrar na sua diocese com o acto da tomada de posse no próximo dia 8 de Setembro deste ano.

Mulher católica em festa 

A Promaica em Benguela (Promoção da Mulher na Igreja Católica) comemorou neste domingo, 25 de Agosto de 2013, o 23
º aniversário da fundação do movimento feminino que nasceu na diocese de Benguela em Agosto de 2000. O acto central foi realizado na paróquia de Nossa Senhora da Graça, onde as mulheres de toda a Diocese se juntaram para reflectirem juntas e celebrar a eucaristia de acção de graças.
O programa comemorativo incluiu o debate de um tema sobre os cuidados de saúde no lar expostos por especialistas da saúde, com objectivos de sensibilizar a mulher para a prevenção e tratamento de doenças, principalmente durante a gravidez e depois do parto. Durante toda a manhã de domingo, a maior organização da mulher católica na diocese de Benguela encheu o recinto (ver foto) da paróquia da Graça em comemoração da data da fundação.
Este ano de 2013, a celebração coincidiu com a ordenação episcopal do novo bispo do Sumbe, Dom Luzizila Kiala, que levou ao Uíje o Bispo de Benguela Dom Eugénio Dal Corso e Dom Óscar Braga, emérito, pelo que a eucaristia de acção de graças foi presidida pelo Vigário geral, padre Eduardo Alexandre. O encontro terminou com convício e tarde recreativa.

Irmãs de Santa Catarina em festa 

4 neo-professas dizem sim ao chamamento de Deus para a vida religiosa
A congregação das Irmãs de Santa Catarina de Sena em Benguela comemoraram neste dia 22 de Agosto de 2013, na paróquia de Santo António, o Dia do Instituto.A festa foi marcada pelos votos temporários de 4 novas religiosas que aderiram à congregação e 2 religiosas do mesmo Instituto que celebraram as suas bodas de prata de vida consagrada. As neo-professas foram as irmãs: Celeste Manuel Madureira, de 26 anos de idade; Jeronimita Nangumbe Joaquim António, de 21 anos de idade; Maria dos Anjos Tchitekulo Joaquim, de 23 anos de idade; e Rosália Salasa Funúka, de 26 anos de idade. As irmãs que comemoraram 25 anos de vida religiosa foram: Justina Bayeta, de 48 anos de idade, e Suzana Tchitambo, de 50 anos de idade. Na cerimónia marcaram presença vários sacerdotes, numerosas irmãs de diferentes congregações, fiéis da paróquia de Santo António e muitos convidados.
A celebração foi presidida pelo bispo da Diocese, dom Eugénio Dal Corso, ladeado pelo Bispo de Menongue, dom Mário Lukunde e pelo Bispo emérito de Benguela, dom Óscar Braga. A liturgia convidou os participantes a um profundo espírito de oração. Tudo animado pelos sinais visíveis de vocação que se faziam notáveis nos rostos das novas religiosas ao afirmarem, no momento da chamada, "eis-me aqui, Senhor".
Ao ritmo deste hino de entrega total, as quatro avançaram em direcção ao altar da consagração. pronunciaram decididamente que querem seguir a Cristo e servi-Lo nos irmãos. Foi também a convicção que o presidente da cerimónia, Dom Eugénio Dal Corso, transmitiu às neo-professas. O prelado apelou a uma entrega incondicional ao serviço de Deus e da Igreja através do carisma de Santa Catarina de Sena. E disse que a vida religiosa tende para "a glorificação e santificação" de quem se entrega a Deus.


Sé de Benguela será dedicada em Outubro 

A Sé Catedral de Benguela será dedicada no dia 13 de Outubro de 2013, segundo uma nota tornada pública pelo Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso, ao clero, religiosos, religiosas e fiéis leigos em geral. No comunicado, Dom Eugénio explica as razoes da escolha da data: "o dia 13 de Outubro de 1917 é a data da última aparição de Nossa Senhora aos pastorinhos de Fátima, aparição na qual se realizou o milagre do sol".
Esta celebração tinha sido prevista para o dia 7 de Julho, data que marcou a celebração dos 50 anos sacerdotais de Dom Eugénio Dal Corso, mas ficou adiada para uma data que agora é anunciada para o "Mês do Rosário" mariano.

Religiosa consagra-se para sempre 

A irmã Teresa Francisca Mota consagrou-se definitivamente a Deus e à Igreja ao emitir os votos perpétuos, este domingo, 11 de Agosto de 2013, numa cerimônia celebrada na Sé Catedral de Benguela.
Firme na decisão de servir os irmãos com o carisma franciscano e missionário, a irmã Teresa teve um percurso longo de formação que hoje atingiu o momento decisivo com a sua entrega total. Com 36 anos de idade, Teresa Mota fez os primeiros votos na congregação das Franciscanas Missionárias de Maria em 2006, no Lubango, e desde então trabalhou em várias comunidades em Angola, França e nos Camarões.
Na celebração de hoje, centenas de fiéis e numerosas religiosas de diversas congregações testemunharam o acto que também foi acompanhado pelos familiares da professa que escolheu a Sé Catedral, sua paróquia de origem, para dar o seu sim definitivo a Deus. A superiora provincial da Franciscanas Missionárias de Maria, irmã Gertrudes Tchilombo, recebeu os votos de mais um membro da congregação diante do Bispo.
A família também confirmou diante de toda a assembleia que "concorda, respeita e se orgulha com a decisão" que a sua filha tomou de se entregar ao serviço missionário. Em declaração lida por um membro da família da irmã Teresa Mota, foi expresso o agradecimento do dom da vocação que a religiosa descobriu e amadureceu durante anos até ser uma resposta pessoal de entrega.
Dom Eugénio Dal corso que presidiu à eucaristia, com Dom Óscar Braga presente, defendeu a necessidade de aprofundar a fé como "garantia das coisas do alto, coisas que não se vêem". Durante a sua homilia, o Bispo de Benguela disse que devemos olhar para "os vários exemplos que a Bíblia nos mostra sobre a fé", a começar por Abraão, nosso pai na fé. Para o Bispo, só a fé torna possível o ardor missionário, pelo que a escolha da irmã Teresa Mota ao consagrar-se à missão mostrou esta prova de uma fé decidida que deve ser mais profunda na vivência do carisma franciscano.
A professa exprimiu também a sua alegria pelo dom que recebeu. No fim da cerimônia tomou a palavra para agradecer a todos os que a ajudaram a encontrar as maravilhas de Deus. A irmã Teresa Francisca Mota recebeu o seu envio missionário para trabalhar na Província Franciscana de França-Suíça, para onde deverá viajar nos próximos tempos.

Nova Paróquia criada em Benguela 

D. Eugénio dá posse ao pároco, Pe. Martino Kavaya
Os fiéis da comunidade da Calomanga em Benguela rejubilaram neste domingo, 4 de Agosto de 2013, com a elevação da sua pró-paróquia à categoria de Paróquia. A nova Paróquia tem como padroeiro São João Maria Vianney e foi anunciada solenemente pelo Decreto do Bispo da Diocese, dom Eugénio Dal Corso, que também presidiu a celebração eucarística.
Na mesma cerimónia foi ainda anunciada a nomeação do primeiro pároco da nova paróquia, o padre Martinho Kavaya, que até agora exercia o cargo de administrador da mesma comunidade. Uma equipa de 4 religiosas da congregação das Irmãs do Santíssimo Salvador foi também anunciada oficialmente pela direcção provincial da congregação para trabalhar na pastoral da paróquia. E para ajudar o pároco, o padre Nelson que trabalha na Pastoral da Criança, foi apresentado como colaborador.
A comunidade já tem uma nova igreja construída de raiz pelo esforço e contribuição dos cristãos. O grande templo, que ainda está em acabamentos, iniciou-se a construir em 2010 quando o padre Martinho Kavaya acabava de tomar posse como administrador. Passados 3 anos, o imponente templo de grandes dimensões nasceu e já serve os fiéis para todas as celebrações litúrgicas.

Fiéis em delírio, no novo templo, com anúncio do seu 1º pároco
O Bairro da Calomanga conta com mais de 34 mil moradores, dos quais 4 mil são de cristãos regulares. A nova paróquia integra 6 catequeses e vários movimentos e grupos de pastoral. A dinamizar estes movimentos laicais a equipa de padres e irmãs contam também com a acção do Evangelista João Gumbo sokopia (Guerra).
O Bispo Dom Eugénio Dal Corso agradeceu o trabalho feito da construção da igreja, em tão pouco, e apelou aos fiéis que "sede uma boa paróquia e uma boa igreja" e que todos agora "assumam a responsabilidade de ser paróquia".

Abertura do jubileu de ouro sacerdotal 

O Bispo emérito de Benguela Dom Óscar Lino Lopes Fernandes Braga celebrou nesta sexta-feira, dia 26 de Julho de 2013, 49 anos de sacerdócio, numa eucaristia que presidiu na Sé Catedral de Benguela.
A celebração assinalou também a abertura do ano jubilar dos 50 anos de sacerdócio que Dom Óscar comemorará no próximo ano.
Numa altura em que o Bispo emérito de Benguela se prepara para o grande jubileu, a celebração do 49º aniversário sacerdotal significou um gesto de acção de graças por este grande dom ao serviço da Igreja e sempre dedicado a Maria Santíssima.
Foram estes sentimentos que Dom Óscar exprimiu na sua homilia e demonstrou ao colocar um ramalhete de flores à imagem de Nossa Senhora, confiando-lhe a vivência do seu ano jubilar.
O Bispo emérito convidou os cristãos benguelenses a rezarem por ele neste jubileu e pediu que o Senhor o ajude a ser perfeito e a caminhar para a santidade. Para isso, a oração de todos é indispensável, referiu.
A celebração foi ainda uma ocasião para dar graças a Deus pelo dom do sacerdócio de muitos padres diocesanos de Benguela e ordenados por Dom Óscar que celebraram o aniversário de 15 e 21 anos sacerdotais respectivamente.
Dom Óscar foi ordenado sacerdote a 26 de Julho de 1964 na Sé Catedral de Malanje, diocese onde trabalhou durante cerca de 11 anos. Veio para Benguela como bispo diocesano em Fevereiro de 1975 e desde aquele ano viveu a sua vida de pastor nesta diocese até à data da sua resignação em Fevereiro de 2008, sendo sucedido pelo actual Bispo da diocese, Dom Eugénio Dal Corso.

Depósito de Medicamentos com novas instalações 

O Depósito de Medicamentos Padre Quirino Houdijk inaugurou esta tarde, dia 23 de Julho de 2013, novas instalações no Cavaco, em Benguela. O acto foi marcado pela celebração de bênção do novo complexo presidida pelo Bispo de Benguela Dom Eugénio Dal Corso ladeado pelo Bispo emérito e fundador do projecto, Dom Óscar Braga, bem como pelo Vigário geral, padre Eduardo Alexandre.
Várias individualidades civis, com destaque para o Administrador Municipal de Benguela, Dr. Leopoldo Muhongo, médicos de alguns estabelecimentos hospitalares da província e gente ligada à saúde participaram do acto.
Na cerimónia da bênção, Dom Eugénio louvou a iniciativa e desejou sucesso e crescimento do serviço que o Depósito presta à sociedade e à Igreja como instrumento de levar o amor e a caridade aos mais necessitados.
A directora geral, sra. Elizabeth Freitas, apresentou o historial do projecto que nasceu em 1999 por iniciativa de Dom Óscar Braga que, na altura, era Bispo de Benguela e presidente da Caritas nacional de Angola. A responsável lembrou que "iniciámos um projecto de emergência em Maio de 1999", e a partir dali, "em 2004 passámos para um projecto de desenvolvimento, em 2008 criámos estabilidade com que caminhámos até aos dias de hoje".
O Depósito de Medicamentos foi um projecto que começou na Diocese de Benguela e hoje encontra-se com filiais no Huambo e uma representante em Luanda. fornece medicamentos e equipamentos hospitalares com o objectivo de suprir algumas carências em produtos farmacêuticos em várias unidades sanitárias, farmacêuticas públicas e religiosas.
Como também descreveu o Bispo fundador, Dom Óscar Braga, a ideia de abrir um Depósito de Medicamentos nasceu da constatação da necessidade e carência que havia de levar
saúde de qualidade e evitar doenças às populações em tempo de guerra em que quase tudo faltava.
A instituição começou com cerca de 5 funcionários em 1999 e hoje conta com 50 trabalhadores. Importa medicamentos e outros produtos farmacêuticos na Holanda e também em Portugal.
As novas instalações integram salas de reuniões, gabinetes, uma capela, posto de venda, um grande armazém e várias outras dependências.

RETIRO ANUAL 


          O segundo turno do retiro anual do clero diocesano de Benguela, iniciou na noite do dia 14 de Julho do ano em curso no Seminário Maior do Bom Pastor, Secção de Filosofia.
        Nesta Diocese, tradicionalmente, realizam-se acontecimentos do género que se estendem, de modo geral, em vários sectores da área pastoral diocesana. Neste período decorre o segundo turno do retiro dos sacerdotes, orientado pelo Bispo da Diocese do Namibe, Dom Dionísio Hisihilenapo.
“O retiro é um momento onde os sacerdotes de toda a diocese têm a oportunidade de confrontar a sua caminhada sacerdotal com a de Cristo Bom Pastor, a fim de espelhar-se em Seu exemplo e servir a cada dia, de forma mais concreta ao Reino de Deus na missão de pastorear as ovelhas do rebanho do Senhor. Este momento constitui uma boa oportunidade para que cada presbítero seja a imagem do Bom Pastor. As vezes, é preciso parar para que nós também bebamos quilo que Deus dizia ao profeta Eliseu: “Pare um bocadinho, beba a água, porque o caminho é longo”. É de facto para nós o caminho longo, as exigências são maiores e é preciso que nós comamos primeiro para que passamos dar aos outros”. Lembrou o pregador do retiro, em entrevista a Rádio Diocesana de Benguela, Dom Dionísio Hisihilenapo.  
         O retiro que decorre sob o lema: O sacerdócio ministerial e Eucaristia que conta com a participação de mais de 40 sacerdotes e termina, dia 19 de Julho do ano em curso, com a solene celebração eucarística, sexta feira na Secção de Teologia.




Pastoral da Criança capacita membros em Benguela 

Cerca de 250 agentes da Pastoral da Criança participa num workshop de capacitação nas cidades de Benguela e Lobito, neste fim-de-semana, 13 e 14 de Julho. Segundo o coordenador nacional do organismo, padre João Dele, trata-se de um "seminário de capacitações e competências familiares" que foi programado em parceria com algumas organizações e entidades como a UNICEF e o Ministério da Família. Em Benguela, os participantes repartidos em dois grupos têm encontros no Seminário Maior de Filosofia; e no Lobito, no Centro pastoral da Cabaia.
No workshop participam líderes provenientes de Luanda e representantes dos vários municípios da província de Benguela, num total de 250 pessoas. Segundo o sacerdote, a mesma actividade vai continuar a realizar-se nos próximos dias 19 a 20 e 26 a 27 de Julho, respectivamente nas Arquidioceses do Huambo e Lubango.

Jubileu sacerdotal de Dom Eugénio Dal Corso 

Dom Eugénio Dal Corso proferindo homilia na missa jubilar
O Bispo de Benguela Dom Eugénio Dal Corso comemorou 50 anos de ordenação sacerdotal, no domingo, dia 7 de Julho de 2013. 
A data assinalou ainda as ordenações de 7 novos padres e 5 diáconos, na Capelinha de Nossa Senhora dos Navegantes, uma cerimónia que demorou das 9 às 13.30 horas. 
Nas cerimónias destacou-se a presença do Núncio Apostólico em Angola, Dom Novatus Ruga mbwa, que leu a mensagem do Papa Francisco em homenagem a Dom Eugénio Dal Corso.
Outros bispos participaram da missa, nomeadamente, o Arcebispo do Huambo, Dom José de Queirós Alves, Dom Francisco Viti, Dom Zacarias Kamwenho, Dom Emílio Sumbelelo, Dom José Nambi, Dom Mário Lukunde e Dom Shingo Ya Hombo.


Sete novos sacerdotes

Dos eventos programados para preparar as celebrações jubilares, organizou-se na Diocese uma semana de oração e acção de graças a Deus pelo Dom do sacerdócio de Dom Eugénio. Outro grande momento foi marcado pelas jornadas teológicas em homenagem ao Bispo, que decorreram no Seminário de Filosofia, nos dias 5 e 6 de Julho. PARABÉNS, DOM EUGÉNIO DAL CORSO.

Nota biográfica

D. Eugénio Dal Corso nasceu em Verona-Itália, a 17 de Maio de 1939. Depois de concluir os estudos primários na sua terra natal, entrou no Instituto da Congregação dos Pobres Servos da Divina Providência, onde frequentou os estudos liceais e o curso de Filosofia. Transferiu-se, depois, para Roma onde frequentou, na Universidade Lateranense, os estudos teológicos e obteve o doutoramento em Teologia Dogmática.
Foi ordenado sacerdote a 7 de Julho de 1963, em Verona. Depois de celebrar a sua primeira missa solene a 14 de Julho do mesmo ano, passou a exercer uma intensa actividade pastoral em Itália até 1975. Neste ano, foi transferido para Argentina onde, como padre, D. Eugénio Dal Corso desempenhou uma acção ao serviço da “cura pastoral”, tendo assumido, mais tarde, o cargo de formador dos aspirantes à vida religiosa.
De Argentina foi transferido para Angola em 1986, onde passou a trabalhar na província do Uíje, como reitor do Seminário Maior daquela Diocese. Em 1992, foi transferido para Luanda, para exercer o cargo de Delegado Provincial da Congregação dos Pobres Servos em Angola.
Depois de 3 anos, o Papa João Paulo II nomeou-o Bispo Coadjutor da Diocese de Saurimo, a 30 de Dezembro de 1995 e recebeu a ordenação episcopal a 3 de Março de 1996. Com a resignação de D. Pedro Marcos Ribeiro da Costa, então bispo titular de Saurimo, Dom Eugénio assumiu o cargo de bispo diocesano no dia 15 de Janeiro de 1997, exercendo funções durante 11 anos.
Em 18 de Fevereiro de 2008, D. Eugénio foi nomeado, pelo Papa Bento XVI, Bispo da Diocese de Benguela, sucedendo a D. Óscar Braga que resignava por limite de idade. O novo Bispo tomou posse a 1 de Junho do mesmo ano de 2008, numa cerimónia que iniciou na Sé Catedral de Benguela, e terminou com a celebração solene da eucaristia, no Santuário de Nossa Senhora da Graça.
Dom Eugénio Dal Corso é, actualmente, o 3º Bispo da história da Diocese de Benguela, depois de D. Armando Amaral dos Santos (1970-73) e D. Óscar Braga (1975-2008).

Irmãs do Santíssimo Salvador recebem formação 

Uma jornada de formação permanente de um grupo das Irmãs do Santíssimo Salvador decorre neste sábado, dia 8 de Junho de 2013, na casa de formação do Cavaco, em Benguela. As religiosas que participam do encontro reflectem sobre a espiritualidade religiosa com o tema “a grandeza de uma vida simples do voto de pobreza”. A formação, orientada pelo padre Venâncio Nunda, missionário saletino, juntou 11 irmãs vindas de diversas comunidades de Angola.

Numa das conferências, o padre Nunda, disse às religiosas que “a verdadeira felicidade é estar junto de Deus”. Apontou alguns males que afastam de Deus, como “o egoísmo, a ambição de ter sempre e o individualismo” como males que “empobrecem a própria dignidade do ser humano”.

Para o sacerdote, é preciso reflectir sobre a grandeza do ser humano, perante os bens materiais. Disse que “hoje nós estamos numa busca desenfreada dos bens, e então buscamos para quê”? Num segundo momento, disse o padre Nunda, precisamos de reflectir sobre “as luzes e sombras do voto de pobreza”. Assim, “falar das luzes e sombras do voto de pobreza - disse o sacerdote - é falar em primeiro lugar de Jesus”, o que significa falar da nossa identidade tendo em conta a pessoa de Jesus. Com Jesus encontraremos uma orientação de vida que, no passado e no presente, nos lança para uma vida do futuro. “Nós como consagrados e consagradas, não nos consagrámos para uma outra realidade a não ser a pessoa de Cristo”, disse o padre Venâncio Nunda. O encontro de formação das Irmãs do Santíssimo Salvador termina no domingo, dia 9 de Junho.

Benguela: diocese completa 43 anos de história 

A diocese de Benguela completou 43 anos de existência, neste dia 6 de Junho de 2013. Criada a 6 de Junho de 1970 pelo Papa Paulo VI, com a bula Omnimode Soliciti, a diocese conta com uma história rica de fé e de crescimento espiritual, cujo ritmo tem sido profundamente vivido pelos cristãos desta Igreja particular, com impulso dos seus bispos diocesanos.
Funeral de D. Armando, 1973
Os caboucos da Sé, 1967
Em 43 anos de história, a Igreja de Benguela conheceu 3 bispos. O primeiro foi Dom Armando Amaral dos Santos (bispo fundador) que a conduziu desde Agosto de 1970 a Outubro de 1973, acabando por morrer nesse ano vítima de acidente rodoviário. Vacante por cerca de 2 anos, a diocese recebeu o seu 2º bispo em Fevereiro de 1975. Era Dom Óscar Lino Lopes Fernandes Braga, vindo da diocese de Malanje, onde exercia as funções de Vigário Geral.
 
Com o seu novo bispo, Benguela caminhou e cresceu como Igreja e família de Deus. Entre momentos de esperança e desespero, de alegrias e tristezas que a situação política impunha, os diocesanos de Benguela, fiéis, religiosos/as unidos ao seu bispo geraram a semente do testemunho cristão, visível na formação das vocações sacerdotais e religiosas, na multiplicação dos movimentos laicais, na diversificação da actividade pastoral, fruto de um compromisso cristão que transformou toda uma sociedade que parecia encravada nas malhas ideológicas do comunismo reinante na década de 80.


Sé em obras, 1968
Paulo VI criou a diocese. Mas foi o Papa João Paulo II, o mais viajante e peregrino dos Papas, em toda a história da Igreja, que visitou este povo, a quem falou e com quem conviveu na primeira visita que um Papa fez a Benguela. Foi a 9 de Junho de 1992.
A 1 de Junho de 2008, Benguela recebeu o seu 3º bispo, Dom Eugénio Dal Corso. O Prelado, que é membro da Congregação dos Pobres Servos da Divina Providência, veio da diocese de Saurimo onde serviu como bispo diocesano durante 12 anos.
Muitos foram os momentos marcantes na história desta diocese, também assinaláveis no aparecimento das novas igrejas paroquiais das quais se destaca a própria IGREJA CATEDRAL (nas fotos). Construída a partir de 1967, a igreja mãe da diocese ainda hoje continua em construção. No futuro, espera-se a conclusão da residência sacerdotal e do bispado à sua volta, num estilo arquitectónico de uma beleza que conjuga a arte sacra e o espírito litúrgico celebrativo. PARABÉNS DIOCESE DE BENGUELA.

Primeiras comunhões marcam domingo do Corpo de Deus 



Paróquia do 28 (Lobito)

Crianças na paróquia do 28 no Lobito
A festa do Corpo de Deus foi vivida, na paróquia do Sagrado Coração de Jesus do Lobito (Bairro do 28), em clima de fé celebrada na missa dominical, onde mais de 30 crianças fizeram a primeira comunhão, no dia 2 de Junho de 2013.
A missa solene foi presidida pelo pároco da comunidade, padre José Adriano Ukwatchali, ladeado pelo seu vigário paroquial, padre Vissimilo. A igreja ficou pequena com a afluência dos paroquianos que compareceram em massa para participar da festa, uns para rezar e outros simplesmente para acompanhar e assistir as crianças vestidas de branco. No início da celebração, o padre Ukwatchali introduziu os fiéis no espírito da eucaristia e realçou a alegria das crianças que pela primeira vez iam receber Jesus na comunhão. O sacerdote anunciou também a abertura das festas do padroeiro da paróquia, Sagrado Coração de Jesus, com um programa cheio de eventos que decorreram durante a semana. 
Em várias perspectivas anunciadas, o sacerdote realçou o projecto de construção da futura igreja paroquial e apelou aos paroquianos a união de esforços e colaboração o bom andamento de tudo o que será necessário empreender.

Sagrado Coração de Jesus da Catumbela


Primeira Comunhão na paróquia da Catumbela
Também na paróquia da Catumbela, que tem como padroeiro o Sagrado Coração de Jesus, o ambiente foi de festa, no mesmo domingo do Corpo de Deus, 2 de Junho. A comunidade celebrou a missa campal no recinto da igreja paroquial, com a administração do sacramento da primeira comunhão a mais de 40 crianças.
A celebração inseriu-se no contexto das festas do padroeiro da paróquia, mas também para assinalar a solenidade do Corpo de Deus. O pároco, padre José Brinco, chamou atenção para a importância de uma vida entregue à eucaristia. No fim da missa, a comunidade ouviu testemunhos de 4 senhoras da paróquia que participaram da peregrinação diocesana a Roma, no passado mês de Maio. As representantes da paróquia na peregrinação a Roma partilharam a sua experiência que descreveram como "uma experiência de fé" que para o padre José Brinco foi um contacto que tiveram com Roma, "o lugar de oriente da nossa Igreja Católica". Da viagem ficou várias lembranças, das quais à paróquia foram oferecidos relicários para o viático outras alfaias para a celebração.
a nível civil, Catumbela iniciou também as festas anuais da Vila. Várias actividades foram agendadas para assinalar o evento que este ano se comemora no âmbito de uma Vila que é sede da comuna e do município. Mas as festividades municipais só acontecem em Outubro.

Corpo de Deus: Fiéis saem à Rua 

Centenas de fiéis católicos das cidades de Benguela, Lobito, Catumbela e Baía-Farta saíram às ruas neste domingo, dia 2 de Junho, para comemorar a solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Jesus (Corpo de Deus).
Em Benguela (cidade episcopal), a cerimónia foi presidida pelo Bispo da Diocese, Dom Eugénio Dal Corso, que chegou no dia 31 de Maio da peregrinação diocesana a Roma. Como é de costume, o acto de adoração teve início na igreja paroquial de Nossa Senhora do Pópulo em direcção à Sé Catedral.
O momento da adoração e testemunho público começou pelas 15h em todas as cidades do litoral, o que permitiu uma ampla participação de fiéis, entre adultos, jovens e crianças. Algumas paróquias fizeram coincidir o domingo do Corpo de Deus com a celebração das Primeiras Comunhões para crianças, nas missas da manhã.
Dom Eugénio, ladeado pelo Vigário Geral, padre Eduardo Alexandre, e numerosos sacerdotes, transportou a custódia do início até ao fim, num acto de adoração e lo
uvores em várias estações organizadas pelas ruas da cidade das acácias.
A Polícia Nacional em colaboração com os Escuteiros trabalharam para garantir a segurança rodoviária, e facilitaram a tranquilidade da procissão, desviando os automobilistas para as ruas secundárias da cidade.
À chegada à Sé Catedral, o Bispo dirigiu aos fiéis convidando-os à oração. O Prelado rezou por todos, destacou um pedido especial "para os jovens" e pediu a bênção de Deus para a conversão de todos.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

DIOCESE DE BENGUELA